©2018 by Guilherme Guimarães Advogados Associados. Proudly created with Wix.com

Ministério da Saúde combate notícias falsas

 

Quem trabalha na área da saúde pública enfrenta diariamente, além dos desafios reais, um outro grande problema que são as mentiras disseminadas indiscriminadamente pelos aplicativos de mensagens e pelas redes sociais. Já existiu a história da mulher que se passava por enfermeira e que circulava pela região central das grandes cidades brasileiras portando uma seringa contendo sangue contaminado com o vírus da aids. Depois foi a vez do socorrista Fábio André que explica como evitar um acidente vascular cerebral e por aí vai, de acordo com a inspiração de quem está pensando no seu público alvo. Para tentar combater essas notícias falsas, o Ministério da Saúde lançou esta semana um canal de comunicação no WhatsApp para tentar esclarecer dúvidas e acabar com as mentiras.

 

Qualquer pessoa pode usar o serviço de forma gratuita pelo telefone (61) 99289-4640. O número de WhatsApp servirá exclusivamente para verificar com os profissionais de saúde nas áreas técnicas do Ministério se um texto ou imagem que circula nas redes sociais é verdadeiro ou falso. Ou seja, é um canal exclusivo e oficial para desmascarar as notícias falsas e certificar as verdadeiras.

 

“As notícias falsas, ou Fake News como estão sendo mais conhecidas, são uma praga da modernidade. Vem sendo usadas de toda forma para manipular, enganar, iludir, prejudicar. No caso da saúde, é muito mais grave, porque a notícia falsa mata. Então, o novo canal do Ministério da Saúde chega para servir como uma nova e poderosa camada de segurança na informação sobre saúde pública, com a vantagem de ter sido criada especificamente para o WhatsApp, que é o principal veículo de transmissão das notícias falsas”, explica o diretor de Comunicação Social do Ministério da Saúde, Ugo Braga.

 

O projeto “Saúde Sem Fake News” é organizado pela equipe multimídia do Ministério da Saúde. A partir dos recebimentos das mensagens, o conteúdo será apurado junto às áreas técnicas do órgão e devolvido ao cidadão com um carimbo que informa se é Fake News ou não. Dessa maneira, será possível compartilhar a informação de forma segura. As notícias analisadas pela equipe também estarão disponíveis no Portal Saúde no endereço saude.gov.br/fakenews e nos perfis do Ministério da Saúde nas redes sociais.

 

A saúde, em especial, tem sido alvo de muitas Fake News. Informações sem respaldo científico disseminam supostos tratamentos milagrosos para doenças graves como câncer; afirmam que vacinas podem ser prejudiciais à saúde, gerando insegurança e possibilitando o retorno de doenças já erradicadas no país.

 

Please reload

Our Recent Posts

LGPD é tema de entrevista na TV Assembleia

November 14, 2019

O ciúme em tempos de internet

November 14, 2019

WhatsApp ganha novas funcionalidades

November 7, 2019

1/1
Please reload

Tags